A MAGIA DO FUTEBOL

Olá Amigos Rubro-Negros!

 

Qual a diferença entre VITÓRIA 4 X 0 Bahia de Feira e Barcelona 4 X 0 Santos?

Planejamento de longo prazo?

Ter consciência do que é e do que quer ser?

Money (R$), money (US$), money (Euro$)?

Investimento nas divisões de base?

Pois é, são tantas coisas que fica difícil enumerá-las.

Ao mesmo tempo, podemos dizer que não existe nenhuma diferença quanto à magia, à paixão, ao inusitado, ao inesperado – FUTEBOL É MAGIA.

Quem esperava que o VITÓRIA fosse golear o Bahia de Feira por 4 X 0, principalmente depois de empatar com o Itabuna no Barradão (0 X 0) e com o Fluminense em Feira de Santana (1 X 1 )?

Bastaram algumas mudanças, seja de jogadores, seja de atitudes, que o time passou a ser outro.

Daí chegamos à seguinte conclusão: são tantas as possibilidades nesse jogo de xadrez que não se pode deixar de levar em conta “AS ESTATÍSTICAS” dos jogos e dos jogadores, assim como do aspecto (preparo) psicológico, do equilíbrio, da motivação, da concentração, da garra, da vontade, da “ALEGRIA”…

Ontem, no programa Esporte Espetacular da Rede Globo teve uma matéria sobre a importância, cada vez maior, do estudo das ESTATÍSTICAS na formação, definição e no planejamento das equipes esportivas, citando, inclusive, o novo filme do ator Brad Pitt como exemplo.

Na semana passada, o meu amigo Hidelbrando fez um comentário no meu blog www.rocharubronegro.com, o qual reproduzo abaixo, chamando a atenção para o trabalho que se deve fazer para melhorar a qualidade do passe, fundamento essencial para o sucesso de qualquer equipe de futebol:

Caro Amigo Rocha.

Gostaria que a sugestão abaixo, seja transmitida ao novo Técnico do Vitória:

Partindo do pressuposto que o principal fundamento do futebol é o passe certo, acho que os técnicos não dão muita importância para esse fundamento.

De que adianta o lateral driblar três adversários, levar a bola até a linha de fundo e cruzar a bola para as arquibancadas, ao invés de colocar a bola o mais próximo possível da cabeça do companheiro.

Quando o jogador passa a bola para o adversário é como se ele, naquele momento, estivesse vestindo a outra camisa.

No treinamento de cada dia, o treinador deve exigir que cada jogador tente chutar a bola para alcançar um alvo (círculo, boneco etc.)  com 20 metros de distância, depois com 40 metros de distância, depois com 80 metros e o jogador somente poderá sair do campo após conseguir atingir os alvos.

Quando garoto, eu arremessava um peão e o aparava, rodando na unha do dedo polegar da mão direita e não perdia uma jogada. No início, não conseguia sequer que o peão rodasse na mão.

Somente depois de muito treino é que se aprende de fato uma arte. Assim é que se aprende a tocar um instrumento, montar um animal,  fazer  arte  no trapézio e jogar futebol como no Barcelona, sem um erro de passe.

Um grande abraço do amigo que acredita no sucesso do Vitória nesta temporada. Hidelbrando.

 

Pois é meus amigos rubro-negros, são tantas emoções e tantas coisas para dizer que o espaço fica pequeno para fazê-las. O bom é estarmos abertos ao aprendizado, ao novo…

Ficamos felizes com o retorno de Marquinhos. Tudo muda quando ele joga. Estamos ansiosos para vê-lo jogando com Rildo, Dinei e outros mais.

AVANTE VITÓRIA!!!

VOCÊ É A SOMA DE TODOS NÓS!!!

Anúncios

Sobre rocharubronegro

Apenas um rubro negro apaixonado.

Publicado em fevereiro 6, 2012, em Rocha. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: