O SMV e o seu “museu de grandes novidades”. (*)

Olá amigos rubro-negros!

No momento atual da economia associativa, quem entende de gestão e futebol, ao redor do mundo, está discutindo: multiníveis; soccertechs; moeda própria; cash back; fintechs de afinidade; aceleradoras; multibenefícios; clubes de assinatura; etc., etc., etc.

No momento em que se anuncia, para o futuro próximo destes programas, a "era pós torcedor", onde o mesmo, não obstante seu papel nuclear, não será mais o único alvo, libertando esta importante fonte de receita da dependência, exclusiva e arriscada, dos resultados de campo, movida pela paixão dos aficionados "de arquibancada", apenas.

Esperava, sinceramente, que fosse apresentado, na primeira semana da nova gestão do ECV, um projeto integrado, com prazos, estratégias e responsáveis, para fazer uma revolução "fora da caixinha" no SMV – Sou Mais Vitória. Ledo engano!

Fazendo o mesmo de sempre, como a atual direção provavelmente vai fazer, já que sequer acenou com *nada de disruptivo*, depois que "sentou na cadeira". Contando apenas com arrancadas pontuais e "bolas dentro" do time. "Empacaremos", no máximo, no patamar histórico de pico que não passará de 20 mil sócios (como na final da Copa do Brasil 2010), NUNCA. E estou sendo excessivamente otimista.

Para avançar com sustentabilidade além deste patamar (ainda distante dos quase 12 mil atuais), seria necessário um conjunto de ações e estratégias, completamente "fora do convencional". Estratégias estas, que a diretoria já mostrou desconhecer, "no arriar das malas", assim como as anteriores.

Anotem o que, com tristeza, vos digo hoje…

Mantida esta linha do "vamos que vamos", sem nada acrescentar de disruptivo, escalável e exponencial, *não esperemos muita coisa do SMV, além de "soluços" eventuais, conforme resultados pontuais de campo*, cada vez mais escassos, devido a este ciclo vicioso de "mais do mesmo".

Dado o perfil dos grupos que se enfrentaram nas eleições, não esperava muito deste novo ciclo, confesso. Mas, o pouco que esperava quanto ao "business plan" a ser comunicado e implementado, em seus primeiros passos, logo após as eleições, era muito mais que este "museu de grandes novidades" que presenciamos. E isto não tem nada a ver com dinheiro em caixa.

Só falta o Vitória manter "o velho chute a gol" no intervalo dos jogos.

E, por favor, que ninguém continue culpando ou "dando pito" no TORCEDOR. Ele é, ao mesmo tempo, CLIENTE e VÍTIMA. Nunca culpado ou algoz.

Ainda há tempo de corrigir os rumos e salvar o clube, desde que não se continue "cozinhando o mesmo feijão com arroz de sempre e esperando uma lagosta ao molho thermidor, como produto final, à mesa rubro negra".

Na torcida sempre! VITÓRIA, VOCÊ É A SOMA DE TODOS NÓS!!!

*Rodrigo Santos: Ph.D. Professor e Consultor em Gestão Esportiva; Empreendedor; Sócio Torcedor e Ex-Conselheiro do Esporte Clube Vitória.

Anúncios

Ser ou não ser gestor, eis a questão!

Olá amigos rubro-negros!

Depois de um longo e tenebroso inverno (treze jogos – três meses), finalmente e graças a um menino da base, o NOSSO OUTRORA GLORIOSO ESPORTE CLUBE VITÓRIA voltou a ganhar uma partida – a primeira pela série “B” 2019, depois de ter perdido, na estreia, de 3 X 1 para o Botafogo de Ribeirão Preto-SP. Foi, literalmente, para lavar a alma, dentro do nosso SANTUÁRIO, aos quarenta e cinco (45) minutos do segundo tempo, depois de ter começado perdendo, que aconteceu a virada (2 X 1) frente ao Vila Nova de Goiás, com dois gols do garoto Ruan Levine, sob uma chuva de bênçãos e alegria. Um dilúvio de emoções!

E essa vitória foi fruto do acaso ou mérito do recém eleito gestor (Paulo Carneiro – PC)? Ser ou não ser gestor, eis a questão! Qualquer um que sucedesse os anteriores faria alguma coisa melhor do que o que vinha sendo feito – NADA DE BOM FOI FEITO ANTES. Bastaria ter um pouco de conhecimento do mundo futebolístico, saber que a bola é redonda e que não entra por acaso. Como diz o nobre colega da Sefaz Roberval, “qualquer coisa é melhor que nada”.

Cada gestor tem a sua forma de ser e de gerir. Isto se for gestor. Não foi o caso dos dois últimos remendos que caíram no Barradão, pois de futebol não entendiam nada e, portanto, fizeram valer, para o sucesso de PC, aquele velho ditado que “em terra de cego quem tem um olho é rei”.

Claro que PC teve e tem seus méritos quanto a essa aguardada e sofrida vitória sobre o Vila Nova. Primeiro, mandou embora uma grande quantidade daqueles remendos de jogadores; e, depois, foi a campo pedir (exigir, pois ele não é de pedir nada) raça, determinação e sangue no olho, pois, só assim, esse elenco ruim poderia fazer alguma coisa. Da mesma forma, após a vitória, foi a campo vibrar com a torcida e os jogadores. Mudança de ares e comando. Todos vocês sabem que não morro de amores por ele, mas não podemos deixar de “dar a César o que é de César”.

Sabemos que muita coisa ainda precisa ser feita no nosso amado ECV, seja quanto a um novo planejamento para o futebol, em especial quanto a requalificação do elenco, seja quanto, e principalmente, a recuperação da alta estima e credibilidade do torcedor. Enfim, precisa de uma reformulação total para o nosso Santuário voltar a ser um caldeirão temido por qualquer adversário. Que tudo dê certo e possamos retornar a elite do futebol brasileiro.

E a pergunta que não quer calar: quem foi o grande responsável pela escolha desses dois últimos e horrorosos gestores? Nós, sócios torcedores que elegemos Ivã de Almeida e Sinval Vieira em 2016 (esses não me enganaram) e Ricardo David e Chico Sales no final de 2017. Fomos enganados pelo acéfalo e pelo lero-lero, além de ter sido eleito o pior Conselho Deliberativo da história do clube. Gato escaldado tem medo de água fria.

Eles e suas perdulárias e ineficientes equipes foram os grandes cabos eleitorais e responsáveis pela volta do lobo em pele de carneiro. E isso foi ruim para o Vitória? Só o tempo dirá. Uma coisa temos certeza: pior do que estava não vai ficar. Assim falou Rochadamus! Ser gestor de futebol não é para amadores, cheios de psicopatias, travestidos de boa prosa, lero-lero…

Às vezes é melhor ser autêntico, mesmo que não politicamente correto. Ser gestor, principalmente no mundo do futebol, é ser líder, é entender do metiê, é ter expertise específica, enfim é ser transparente e amar verdadeiramente o Vitória, colocando os interesses do clube acima dos pessoais (aí é que mora o problema – tá difícil!).

Precisamos nos proteger contra candidatos de ocasião, sem história no clube e sem experiência. Melhorias/alterações no estatuto precisam ser feitas, tornando-o verdadeiramente democrático e preventivo contra aventureiros de paraquedas.

Os dois grandes objetivos deste ano são: não cair e, se Deus nos ajudar, subir para a primeira divisão. Oremos!!!

Sejamos todos atuantes e vigilantes para que não aconteça mais o que aconteceu com os dois últimos remendos de gestores que tivemos. TORCEDOR, FIQUE DE OLHO!!!

VITÓRIA, VOCÊ É A SOMA DE TODOS NÓS!!!

Plagiando Tiririca: “pior não fica”.

Olá amigos rubro-negros!

Como disse no meu último texto, infelizmente, nessas eleições antecipadas, teríamos que escolher entre o ruim e o pior para comandar os destinos do NOSSO OUTRORA GLORIOSO ESPORTE CLUBE VITÓRIA para os próximos três anos e meio. E, com uma certeza, plagiando Tiririca: “pior não fica”.

Qualquer um que concorresse e ganhasse, e tivesse o mínimo de expertise em futebol, que foi o caso de Paulo Carneiro e Raimundo Viana, seria infinitamente melhor que os dois últimos remendos de presidente que tivemos: um acéfalo e outro lero-lero. E o que eles tinham em comum? Dois enganadores!

Mas, como diz o provérbio português, “não há bem que dure pra sempre e nem mal que nunca se acabe”, eu e toda a sofrida NAÇÃO RUBRO-NEGRA esperamos, oramos e torcemos para que, desta vez, tenhamos chegado ao fundo do poço, pois a herança maldita deixada pelos amadores, inexperientes e reprováveis últimos gestores ainda vai fazer a gente sofrer um bocado.

Constatamos isso no sábado (27/04), quando fomos derrotados (3 X 1) pelo Botafogo de Ribeirão Preto-SP, no jogo de abertura da série “B” do campeonato brasileiro 2019. Elenco horroroso que, caso não seja requalificado, nos faz vislumbrar uma queda para a série “C” – que o Nosso Bom Deus nos ajude!

Participei e participo de diversos GRUPOS DE WHATSAPP que congregam centenas de torcedores e sócios torcedores das mais variadas vertentes, porém com uma coisa em comum: todos padecem da falta de um núcleo estratégico que coordene as ações e tenham objetivos claros e bem definidos. Infelizmente, acabam sendo um grupo ou grupos de amigos rubro-negros (amantes, amadores e carentes).

O que eu acho pior em tudo isso é que não aparece nenhum novo candidato qualificado, verdadeiro líder. E aí vem a pergunta que não quer calar: porque não aparece? Não temos torcedores-gestores qualificados para tal? Ou é o sistema de escolha (estatuto) que inibe? Como resposta preliminar, diria que é um pouco de cada, ou de tudo. Procurarei melhor esclarecer.

Algumas coisas fundamentais e estruturantes precisam ser modificadas no estatuto. Primeiro é que não podemos permitir que o mesmo grupo concorra aos três Conselhos (Diretor, Deliberativo e Fiscal), pois isto compromete toda a independência no cumprimento das suas obrigações estatutárias. Por exemplo, para o Conselho Fiscal poderia se admitir a inscrição e eleição individualizada dos seus membros, exigindo qualificação (expertise) para tal (contadores, economistas, administradores, advogados…). Outro aspecto é que somente poderia ocupar a presidência de qualquer um dos conselhos o sócio torcedor que já tivesse exercido ao menos um mandato como CONSELHEIRO e outras qualificações específicas, evitando, assim, que aparecessem candidatos desqualificados e aventureiros que só fazem envergonhar a todos nós.

Outros pontos precisam ser melhorados e objetivados no estatuto, o que faremos na época oportuna, porém algumas coisas têm que ser norteadoras, quais sejam: i) o torcedor é o maior patrimônio do clube, razão da sua existência; ii) os interesses do CLUBE deverão estar acima dos interesses individuais; iii) o Vitória não precisa de quem precisa do Vitória; e iv) a boa comunicação com a imprensa e torcedores, a transparência e a DEMOCRACIA são valores inalienáveis.

Que possamos viver dias melhores e que a união e o AMOR possam fazer o VITÓRIA 100% e GIGANTE!

VITÓRIA, VOCÊ É A SOMA DE TODOS NÓS!!!

Eleição ECVITORIA 55. 555. 5555.

Não podemos errar novamente.

Olá amigos rubro-negros!

Será que enterraram uma cabeça de burro (jumento ou os dois) no Barradão? Os nossos últimos dirigentes foram horrorosos. Cada um pior que o outro. Não sabemos mais onde é o fundo do poço. Felizmente a Assembleia Geral desse último domingo (31/03/2019) aprovou as devidas alterações (disposições transitórias) no Estatuto Social do ECVitória com a antecipação das eleições gerais para este mês de abril (dia 24, para o primeiro turno) e, caso haja segundo turno, em maio (dia 01). Não podemos errar novamente.

Em 12/03/2013, escrevi e postei o texto “O que esperar de um candidato à presidência do ECVITÓRIA”; em 02/06/2014, fiz o mesmo para “O perfil de um bom gestor”; e em 18/05/2018, o fiz para “Se eu fosse o presidente…”. Além desses textos, escrevi e postei outros que trataram das qualidades que um VERDADEIRO LÍDER (e gestor) deve possuir, principalmente a humildade em reconhecer que não poderá fazer nada sem uma boa equipe e a sabedoria para ouvir e o fazer acontecer, valorizando a todos. A bola não entra por acaso. Estamos cansados de dizer isto.

Estou trazendo esses textos à tona para nortearem este de hoje (03/04/2019), quando todos nós rubro-negros voltamos as nossas atenções e preocupações para mais um processo de escolha dos nossos Conselheiros e Dirigentes. É preciso ser consciente, coerente e, principalmente, responsável na escolha desses nossos futuros representantes e gestores. Sugiro que cliquem nos links acima, em especial no “O perfil de um bom gestor”, onde apresentamos uma lista com catorze qualidades (pontos fundamentais) que um bom gestor deve possuir.

Sabemos que temos um grande problema pela frente, pois será muito difícil escolher, mais uma vez, entre o ruim e o pior. Infelizmente não apareceu nos últimos tempos nenhum sócio torcedor que se mostrasse um GRANDE LIDER e/ou VERDADEIRO GESTOR para o nosso OUTRORA GLORIOSO ESPORTE CLUBE VITÓRIA. Pelo contrário, só tem aparecido enganadores, amadores e incompetentes. Não suportaremos mais outro (s) erro (s). Estamos descendo a ladeira sem freio e há muito tempo.

Tivemos os piores Conselhos Diretor e Deliberativo dos últimos tempos. Não podemos ficar tendo eleições de ano em ano ou a cada fracasso desses enganadores incompetentes. Quero deixar claro aqui que isso não é culpa da DEMOCRACIA e sim das nossas escolhas. Devemos ter muito cuidado com OS LOBOS EM PELE DE CARNEIRO, assim como com aqueles pseudos salvadores da pátria…

O momento agora é de muita reflexão e união. É preciso deixar de lado os interesses e vaidades pessoais e agir para tirar o nosso VITÓRIA dessa situação vexatória. Não podemos errar novamente!!!

Se você é um líder, prove, tenha humildade, coloque os interesses do NOSSO AMADO ECVITÓRIA ACIMA DOS SEUS!

Assim que aparecerem os candidatos e as chapas forem inscritas, farei os meus comentários sobre cada um, lembrando que teremos que votar separadamente para a escolha dos CONSELHOS DELIBERATIVO, FISCAL E DIRETOR.

VITÓRIA, VOCÊ É A SOMA DE TODOS NÓS!!!

O poder da escolha (Quem sou eu?).

Olá amigos rubro-negros!

Eu escolhi ser o pior dos piores…

Eu escolhi porque eu me completo em mim mesmo…

Eu sou narcisista, egocentrista…

Eu não aceitei e não aceitarei ajuda de ninguém…

Eu levarei o ECVitória ao pior lugar que ele já esteve…

Eu levarei comigo essa maldição…

Eu serei lembrado e odiado por todo o sempre…

Eu sou o lero lero…

Eu perdi a noção de mim mesmo e da realidade…

Eu sou uma unanimidade nacional (negativa)…

Eu sei que estou dando margem a todos falarem de mim (cada vez pior)…

Eu sempre quis isso…

Eu sou assim, eu nasci assim e vou morrer assim (cada vez pior)…

Eu tenho o poder da escolha…

Eu uso o meu livre arbítrio da melhor forma (para mim)…

QUEM SOU EU?

Esta é a pergunta que não quer calar: como definir o momento que o NOSSO OUTRORA GLORIOSO ESPORTE CLUBE VITÓRIA está passando? Quem é o responsável ou o irresponsável por tudo isso?

São tantas as perguntas com a mesma resposta: é muita falta de planejamento, de ação, de gestão, de tudo… Tudo isto decorrente de uma só pessoa! Tudo isto decorrente da omissão de um Conselho Deliberativo inoperante e incompetente (também o pior de todos os tempos). É muita incompetência e amadorismo para uma só gestão.

Como dizia Tom Jobim, “É impossível ser feliz sozinho”. Ninguém é completo em si mesmo. Para ser feliz é necessário que o faça a todos que estão à sua volta. Para se ter sucesso como gestor é preciso ter um bom projeto, construído com a participação de muitos (estratégicos) e uma boa e afinada equipe para executá-lo. O gestor mor precisa saber delegar as atribuições de cada membro (dirigente), motivando, integrando e cobrando os resultados planejados. O LÍDER é sábio, humilde e, acima de tudo, competente e profissional: eu só sei que nada sei!

Qual deveria ser o EPITÁFIO de lero lero: EU AFUNDEI O VITÓRIA! ou EU DESTRUÍ O VITÓRIA?

O Momento é de tristeza e decepção! Já havia escrito que, nessa desastrada gestão de lero lero, o ECV ainda não tinha chegado ao fundo do poço. E agora, José? Já chegamos? O pior é que ainda não chegamos. Oh Meu Deus, onde vamos parar?

Vamos sacudir a poeira e dar a volta por cima! O momento é de juntar os cacos e procurar se organizar para montar um grupo de VERDADEIROS AMANTES DO VITÓRIA e se organizar para disputar as eleições (possivelmente serão antecipadas para maio) e RECONSTRUIR o que eles deixaram. Temos que ressurgir das cinzas. Seremos Fênix.

O maior patrimônio de um clube de futebol é o seu torcedor, em especial o sócio torcedor – eleitor (aquele com mais de dezoito meses de filiação). Esse sócio tem o poder de decidir a eleição. Esse mesmo eleitor que, nas duas últimas eleições, foi enganado e está ressabiado de conversa fiada, lero lero, amadorismo e incompetência. Como já disse, isso faz parte do processo DEMOCRÁTICO, do aprendizado…

Precisamos identificar novos e competentes líderes. Precisamos nos libertar do velho modelo aristocrático e oligárquico. Precisamos deixar de ficar no retrovisor, achando que alguns dinossauros irão resolver o problema atual e futuro do VITÓRIA. Sabemos que nenhum nome é construído de uma hora pra outra, entretanto temos muitos bons nomes no quadro de sócios e que são COMPETENTES E VERDADEIROS AMANTES RUBRO-NEGROS.

As alianças em prol do ESPORTE CLUBE VITÓRIA deverão acontecer, onde cada um terá que deixar os seus interesses (projetos) pessoais e se unir por um VITÓRIA FORTE. Deveremos ter muito cuidado com os LOBOS EM PELE DE CARNEIRO! O VITÓRIA ESTÁ ACIMA DE TUDO E DE TODOS (SÓ DEUS ACIMA)!

Para encerrar e tirar um pouco desse clima, vou citar a frase que o meu amigo Edson pediu para eu escrever sobre o atual time (elenco e técnico) do ECV: “Rocha, esse time do Vitória para ser ruim, tem que melhorar muito”.

A grande prova de que estamos muito mal em gestão é que, até agora, lero lero e companhia não teve competência e “pulmões” para demitir esse remendo de técnico, chamuscado!

VITÓRIA, VOCÊ É A SOMA DE TODOS NÓS!!!

Já chegamos no fundo do poço?

Olá amigos rubro-negros!

A era Ricardo David (dezembro/2017 até agora) foi o período que eu menos escrevi. Desde outubro de 2011 que posto semanalmente um texto ou mais neste meu blog. Esses textos são para eu deixar registrado o meu sentimento e opinião sobre o que está acontecendo ou deixando de acontecer no NOSSO OUTRORA GLORIOSO ESPORTE CLUBE VITÓRIA. Tem sido assim, seja lá quem for o gestor. VITÓRIA ACIMA DE TODOS! Nesse sentido, defini o meu bordão/mantra para encerrar os meus textos: VITÓRIA, VOCÊ É A SOMA DE TODOS NÓS!!!

Passamos toda essa era RD esperando que o Lero Lero mudasse e tirasse um coelho da cartola, que tivesse a humildade de reconhecer o seu fiasco como o dirigente mor do ECV. Cada dia que passava, pensávamos que o ECV já havia chegado ao fundo do poço e NADA! O buraco ainda era e é mais embaixo. SERÁ QUE AGORA JÁ CHEGAMOS NO FUNDO DO POÇO?

O ex-presidente Alexi Portela, em uma entrevista na Metrópole, Jornal da Bahia no Ar com José Eduardo, em 14/02/2019, disse que “com esse presidente que está aí, o Vitória ainda não chegou no fundo do poço”. O pior de tudo é que, nesta gestão de Rolando Lero, o Vitória atingiu a mais humilhante performance dos últimos anos. E ainda não estamos no fundo do poço? Valha-me Deus!

Enfim uma luz no fim do túnel! Que fim, que túnel “sêo minino”? Explico: veiculou, ontem (18/02), nas redes sociais a fake news da renúncia de Ricardo David. Alegria total da galera nos diversos grupos de WhatsApp, mas logo veio a confirmação que era mentira. Que pena! Porém, também surgiu o comentário que poderia ser verdade a sua renúncia e que ele só estava aguardando fazer um acerto financeiro e a transferência da responsabilidade dos avais concedidos em empréstimos bancários. Pode acontecer tudo nos próximos dias (inclusive nada – rsrsrsrs).

Deixando a brincadeira de lado, pois a situação é a pior possível (sofrência total), temos que fazer uma análise do que é melhor para o NOSSO ESPORTE CLUBE VITÓRIA nesse momento tão delicado. Para isso, precisamos levantar algumas hipóteses do que pode acontecer e, assim, torcer e agir para a menos ruim. 1) Renúncia de RD e, automaticamente, de Chico Sales; 2) Pedido de licença de RD, assumindo o vice-presidente Chico Sales. De acordo com o estatuto, estas são as duas hipóteses possíveis de acontecer.

Vamos aos fatos. Caso haja renúncia, deverá ser convocada nova eleição para o Conselho Diretor. Neste caso, chapas serão inscritas, campanhas lançadas e eleição realizada. Na minha humilde opinião, essa é o que de pior pode acontecer, pois, com certeza, afetará ainda mais o departamento de futebol e o clube como um todo. E tudo isso para um mandato tampão de, no máximo, seis meses, pois em setembro deverá acontecer novas eleições.

A outra situação é se lero lero renunciar e assumir Chico Sales. Poderá ser menos ruim ou não. Tudo vai depender do que o vice for fazer/decidir. Se ele tiver humildade e formar um grupo de ex dirigentes para auxiliá-lo nesse período que falta e todos colocarem os interesses do VITÓRIA acima dos seus, poderemos vislumbrar uma luz no fim do túnel, caso contrário, continuaremos rumo ao fundo do poço, se é que ele terá fundo para nós.

Pois é meus amigos de infortúnio, a situação não está fácil não! Estamos no olho da cobra!

Antes de concluir este texto, gostaria de relembrar o que falei para Ricardo David numa reunião que tivemos (um grupo de ex conselheiros), um mês depois da sua posse (janeiro/2018): tenha humildade para ouvir os anseios, sugestões e críticas do torcedor e especialistas e muita sabedoria para escolher/decidir o que é melhor para o ECV. Que pena! Entrou por um ouvido e saiu por outro. Todos os meus textos do período da fatídica gestão de lero lero são deprimentes e cheios de sofrimento e constatações/previsões NEBULOSAS. Assim Falou ROCHADAMUS: vislumbro dias terríveis e nem um grande milagre nos livrará das trevas!!!

VITÓRIA, VOCÊ É A SOMA DE TODOS NOS!!!

Sofrência.

Olá amigos rubro-negros!

Eu e os outros 2.774 torcedores presentes ontem (31/01 – 20h30) no Barradão chegamos a uma triste e dolorosa conclusão: assistir os jogos do nosso OUTRORA GLORIOSO ESPORTE CLUBE VITÓRIA nos últimos anos tem sido uma SOFRÊNCIA sem limites. Ontem, então, nem se fala…

Empatar em 1 X 1 com a fortíssima Jacuipense, dentro de casa é demais! Mesmo que tenha sido com o time reserva, se é que temos time titular que preste. Era uma desolação só. Somente aqueles abnegados sofredores se fizeram presentes. Os mesmos de sempre, nos lugares de costume. Cada dia temos menos testemunhas, seja no meio ou no final de semana. Onde vamos parar meus amigos de infortúnio? No fundo do poço já estamos há muito tempo.

Como tenho dito, será um ano de SOFRÊNCIA. Nada muda. Ou melhor, tudo muda para pior a cada dia que passa. Continua tudo como dantes no Quartel de Abrantes e assim o será até que Lero Lero se vá.

Estamos vivendo momentos de “fartura”, “farta” tudo: planejamento, ações estratégicas, transparência, humildade, sabedoria, gestão, enfim, FARTA TUDO… Enquanto isso, a gente vai levando: porrada, gozação, tristeza, SOFRÊNCIA TOTAL…

Como será o amanhã, responda quem souber? Todos sabemos: mais do mesmo. Nada muda ou mudará (de novo?). Assistir ao show de horrores patrocinado por Erick e companhia limitada é demais. É muito sofrimento para uma torcida só. É ou não é? E estamos nos primeiros dias do ano, jogando contra as fortíssimas equipes baianas… Que o Nosso Bom Deus nos ajude!

Ontem foi contra a Jacuipense, em casa, domingo será contra as sardinhas assanhadas, na Fonte Nova. O que esperar? Saudade daqueles tempos de 5 X 1, 7 X 3. Como já fomos felizes! Como chegamos a esse ponto hein meus amigos de SOFRÊNCIA? Resposta: MAUS GESTORES, AMADORES, “RAPTORES”, APROVEITADORES, ENGANADORES e muitos “ORES” mais…

E o que é pior é que quando olhamos para os nossos possíveis futuros dirigentes nos assombramos ainda mais. É cada um pior que o outro. Pior que o acéfalo, pior que o lero lero, pior que o vovô, pior que seja lá quem for. Estamos num mato sem cachorro e o que nos espera no futuro é de nos deixar arrepiados, é sombrio!

Fiquei verdadeiramente estarrecido com a quantidade de membros do Conselho Deliberativo que foram destituídos por falta de presença e, consequentemente, de contribuição ao Clube. É por isso e outras coisas mais que estamos onde estamos: no fundo do poço. Já havia dito que esse é o pior CONSELHO DELIBERATIVO da história do ECVitória – Vitória do Torcedor ou do enganador? Esse é o preço da democracia. Ruim com ela, pior sem ela. DEMOCRACIA E TRANSPARÊNCIA ACIMA DE TUDO!

Dias melhores hão de vir, com fé em Deus e Senhor do Bonfim!

VITÓRIA, VOCÊ É A SOMA DE TODOS NÓS!!!

Começamos bem?

Olá amigos rubro-negros!

Conforme disse no meu texto de 14/01 “2019: Pode acontecer tudo, …”, caso o time sub 23 do ECVitória conseguisse um resultado positivo no jogo de estreia do Nordestão, contra o CSA, no Estádio Rei Pelé, em Maceió-AL, daria meu braço a torcer e escreveria outro texto exaltando o resultado e pedindo desculpas, o que faço agora. Para mim foi uma surpresa o empate em 1 X 1. Mais ainda pelo que vimos da meninada jogando como gente grande, com segurança e vontade. Parabéns!

Começamos bem? Acredito que sim, pois foi um jogo fora de casa e contra uma equipe da elite do futebol brasileiro. Temos que valorizar. Poderia, inclusive, ter saído com uma vitória não fossem os gols perdidos, mas me dei por satisfeito. Os meninos superaram as expectativas, tanto assim que foram mantidos para o jogo deste sábado (19/01 – 16 horas) contra o Moto Club (MA) no Barradão.

Como falei em textos anteriores e nos grupos de WhatsApp, irei à todos os jogos do Leão, pode ser em qualquer divisão, serei sempre Vitória de coração! Com rima e tudo (parte de uma letra de música que divulgarei assim que concluir – rsrsrs).

Vejam a programação dos jogos do ECVitória pelo Baianão (BA), Copa do Nordeste (CN) e Copa do Brasil (CB):

1- 15/01 (terça-feira – 21h30/Maceió-AL/sub 23), 1 X 1 CSA (1ª/8 CN);

2- 19/01 (sábado – 16h/Barradão/sub 23), Moto Club-MA (2ª/8 CN);

3- 24/01 (quinta-feira – 20h30/Barradão/time principal), Vitória da Conquista (1ª/9 BA);

4- 27/01 (Domingo – 16h/Jacobina/sub 23), Jacobina (2ª/9 BA);

5- 31/01 (quinta-feira – 20h30/Barradão/sub 23) Jacuipense (3ª/9 BA);

6- 03/02 (domingo – 17h/Fonte Nova/time principal) BAVI (3ª/8 CN);

7- 07/02 (quinta-feira – 20h30/Barradão/sub 23), Jequié (4ª/9 BA);

8- 13/02 (quarta-feira – 21h15/São Luís-MA/time principal), Moto Club (1ª/n CB);

9- 16/02 (sábado – 16h/Barradão/time principal) Ceará (4ª/8 CN).

Amanhã (19/01 – 16h), todos os caminhos nos levam ao Barradão. Como é bom rever os amigos, beber aquela gelada e degustar aquele churrasquinho VIP na Barraca de Dona Ana, antes da bola rolar. Quem tem estádio próprio é outra coisa. Esperamos que, neste ano, jogar dentro de casa faça a diferença. Que seja um ano de conquistas. Que os nossos amadores dirigentes tenham aprendido com os erros e não façam as mesmas besteiras que fizeram no ano passado – o pior ano do resto de nossas vidas. Que os Anjos digam amém!

Para finalizar, espero que a TURMA DO QUANTO PIOR, MELHOR reflita e perceba que essa bobagem de pegar assinatura do sócio torcedor para convocação de Assembleia Geral para destituição dos Conselhos Deliberativo, Fiscal e Diretor não vai dar em nada e que ninguém é idiota para não saber que eles só querem mídia, defender os seus interesses e que o ECV QUE SE EXPLODA! Quem ama, cuida.

VITÓRIA, VOCÊ É A SOMA DE TODOS NÓS!!!

2019: Pode acontecer tudo, …

Olá amigos rubro-negros!

Amanhã (15/01 – 21h30), começa a saga 2019 do NOSSO OUTRORA GLORIOSO ESPORTE CLUBE VITÓRIA, quando o sub 23 enfrenta o time principal do CSA – Clube Sportivo Alagoano, no Estádio Rei Pelé, em Maceió, pela Copa do Nordeste. O que esperar dessa gestão que nos rebaixou para a série “B” em 2018?

Em 2019 pode acontecer tudo, inclusive nada, assim falou Flávio José na letra da sua música “a natureza das coisas”. No Vitória, com a gestão ilusionista, megalomaníaca, imprevisível, sem planejamento e amadora de Ricardo David & Cia deverá ser a mesma coisa? Eis a questão!

Nobre torcedor e sofredor rubro-negro, você por acaso sabe o que foi planejado para 2019? Você tomou conhecimento de alguma mudança de rumo para este ano? Você soube das metas e objetivos? SE AVEXE NÃO. Eu, você e toda a nação rubro-negra continuamos às cegas sem saber o que está por vir ou o que pode acontecer, pois, como sempre, pode acontecer tudo, inclusive nada… Toda caminhada começa no primeiro passo, pois alguém para ir mais alto vai ter que suar, planejar, gerir, profissionalizar-se, ser humilde, ter sabedoria… Assim é a natureza das coisas.

Está dentro do planejamento ganhar, fora de casa, os primeiros três pontos na Copa do Nordeste, com o sub 23 de um clube rebaixado, jogando contra o time principal e reforçado do CSA, que acabou de subir para a série “A”? Estou escrevendo este texto hoje, pois gostaria imensamente de, depois do jogo de amanhã, caso o resultado seja favorável ao Leão da Barra, dar o meu braço a torcer e escrever outro texto na quarta-feira (16/01), pedindo desculpas e reconhecendo a qualidade estratégica da direção rubro-negra. Estou torcendo para estar errado, mas… Acho muito difícil. Quero ou queria acreditar que começaríamos ou começaremos este novo e FATÍDICO ano de forma VITORIOSA. É esperar e torcer pra ver!

Temos ainda dois outros assuntos a abordar neste texto. O primeiro é sobre os inocentes úteis que teimam em continuar acreditando que desse mato vai sair algum coelho; que RD mudou e que agora está humilde, sábio, reconhecendo os seus milhares de erros e equívocos e agora vai ouvir os anseios da sofrida torcida rubro-negra e colocar em prática todo o seu aprendizado do ano passado. Você acredita nisso? O Natal já passou e PAPAI NOEL não veio, mas você vai continuar esperando por ele… (rsrsrs – sabe nada inocente!).

O segundo assunto é sobre a TURMA DO QUANTO PIOR, MELHOR. Diversos grupos de abutres, pensando em seus interesses pessoais e não do Vitória, querem, a todo custo, sob o argumento da DEMOCRACIA, convocar uma Assembleia Geral para destituir os Conselhos Deliberativo, Fiscal e Diretor e realizar novas eleições gerais. Desculpem-me, mas essa turma ou esse grupo é muito infantil ou qualquer outra coisa e, com certeza, aproveitadores, levados pelas suas conveniências querem CAUSAR para ganhar mídia e se apresentarem como os SALVADORES DA PÁTRIA. De enganadores e aproveitadores já estamos cheios. Esse é o preço da democracia: APRENDER A ESCOLHER CERTO. Mesmo errando no início. Como dissemos, o ser humano é levado pelas suas conveniências, seja lá o que ele defender.

Estamos carentes de altruísmo, de líderes qualificados, de pensadores, de gestores estratégicos e que AMEM VERDADEIRAMENTE O ECVITÓRIA. O tempo é inexorável e ainda não estamos vendo uma luz no fim do túnel. As próximas eleições serão em setembro e até lá vamos torcer e orar para que os Conselheiros e Dirigentes do Esporte Clube Vitória tenham aprendido e errem menos em 2019 e, assim, possamos terminar este ano de volta à primeira divisão e que, principalmente, saibamos escolher os NOVOS (literalmente) CONSELHEIROS E DIRIGENTES para o triênio 2020/2022. Infelizmente os conselheiros e dirigentes do triênio 2017/2019 foram lastimáveis, terríveis, horrorosos.

Que possa acontecer tudo de bom em 2019. Assim torce ROCHADAMUS!!!

VITÓRIA, VOCÊ É A SOMA DE TODOS NÓS!!!

%d blogueiros gostam disto: