Arquivo mensal: abril 2018

Cem dias sem nada!

Olá amigos rubro-negros!

Comecei a escrever este texto com outro título (seria: Quando perdemos o Baianão?) e outra perspectiva. Porém, após conversar com alguns amigos, ex-conselheiros, diversos torcedores e grupos de WhatsApp, todos insatisfeitos com a situação do NOSSO OUTRORA GLORIOSO ESPORTE CLUBE VITÓRIA, resolvi mudar o foco e, consequentemente, o título, principalmente depois do jogo de ontem (11/04), quando perdemos de 2 X 1 para o Internacional, pela quarta fase da Copa do Brasil.

Não vamos sacrificar ou culpar ninguém especificadamente, mas uma coisa temos que ressaltar: a esperança e a paciência do sofrido torcedor têm limites. São muitos os problemas e poucas ações implementadas nesses cem dias da gestão Ricardo David. Cem dias sem nada! Elenco fraco, falta de comunicação com o torcedor, mesmo modus operandi de gestões anteriores, enfim, tudo como dantes no Quartel de Abrantes.

Vamos a algumas interrogações que têm chegado a mim. Foi uma fatalidade perdermos o título do campeonato baiano de 2018 para o nosso rival? Merecíamos ganhar? Perdemos pra nós mesmos? Temos elenco para as disputas deste ano? Devemos continuar confiando nesta diretoria e ter esperança de um ano tranquilo? Em que situação se encontra a auditoria que ouvimos dizer que está sendo feita?…

São tantas as dúvidas e questionamentos que, com certeza, não os esclareceremos ou os esgotaremos neste texto. Pelo menos tentaremos abordar alguns pontos que possam servir de alerta, principalmente para os gestores, caso queiram, pois o pior cego é aquele que não quer ver.

O sofrido, maltratado e mal informado torcedor não tem a quem recorrer para saber o que verdadeiramente está acontecendo nos bastidores do NOSSO OUTRORA GLORIOSO ESPORTE CLUBE VITÓRIA. Esse problema não é de agora. Sempre fomos carentes de informações, de um canal INSTITUCIONAL DE COMUNICAÇÃO. Logo o torcedor que é a razão de ser de um clube de futebol…

Da mesma forma que no futebol moderno não tem mais espaço para amadores, é preciso que se tenha consciência que tempo é dinheiro e que é fundamental planejar bem e agir tempestivamente em direção às metas e objetivos a serem alcançados. E aí temos mais outro questionamento: quais são as METAS E OBJETIVOS DO ECVITÓRIA PARA 2018? Precisamos saber. Comunicação é fundamental! “A bola não entra por acaso”.

Em 06 de dezembro de 2012, publicamos o texto “Os Vitórias e a conclusão do livro Crônicas de um coração rubro-negro – parte II”, no qual, em parceria com o colega e amigo Pedro Dórea, escrevemos “Os dez mandamentos para o crescimento e sucesso do Vitória”, além de “três pontos norteadores e estruturantes” para esses mandamentos, os quais reproduzimos a seguir (o objetivo em reproduzi-los é tão somente para mostrar que ninguém precisa estar reinventando a roda):

Procuramos, juntamente com o Colega/Amigo/Conselheiro Pedro Dórea, elaborar/estabelecer “Dez Mandamentos” para o crescimento e sucesso do Vitória. Para a elaboração desses mandamentos, assim como para uma gestão vitoriosa, qualificamos alguns pontos como elementos norteadores e estruturantes, quais sejam:

i- O maior patrimônio do clube é o torcedor e por ele, com ele e para ele tudo deve ser feito;

ii- O interesse coletivo sempre deverá estar acima do individual;

iii- Ter, na gestão do clube, a Comunicação e a Transparência como princípios básicos de interação com o torcedor e a imprensa.

OS DEZ MANDAMENTOS PARA O CRESCIMENTO E SUCESSO DO ECVITÓRIA:

1. Gerir o clube com responsabilidade, integridade, transparência, profissionalismo e competência – Gestão Estratégica com missão, objetivos e metas claras – procurando ser vanguardista e Inovador, com visão de futuro;

2. Fortalecer e valorizar as divisões de base e os esportes olímpicos do clube – Investimentos para melhorar a estrutura, com mais qualidade nas acomodações e programa de estudo e crescimento pessoal, moral, etc.;

3. Priorizar e profissionalizar a gestão administrativa/financeira e do departamento de futebol;

4. Incentivar o programa de sócios torcedores – oferecer vantagens e, principalmente, boas acomodações (estacionamento e outros, a depender do plano);

5. Aperfeiçoar o Departamento de Marketing, desenvolvendo e implantando Projetos/Programas para aumento receita;

6. Promover reformas no estatuto do clube, valorizando uma maior participação dos conselheiros e sócios torcedores nas deliberações estratégicas – Estabelecer blindagem contra aventureiros e aproveitadores de pára-quedas, evitando a prevalência de interesses pessoais e/ou de grupos/panelinhas sobre os do ECV;

7. Modernizar a gestão patrimonial;

8. Profissionalizar e estabelecer os mais amplos canais de relacionamento com a imprensa e com o torcedor – Dotar o ECVitória de um departamento de comunicação para interagir com o torcedor e com a Imprensa. Uma boa Assessoria de Imprensa e um bom canal com o torcedor.

9. Estabelecer critérios para contratação, priorizando os aspectos técnicos e ético-morais do atleta, além de ter como regra que uma parte do salário será variável (maior parte), em função dos resultados alcançados (objetivo: não ficar refém de jogadores).

10. Conquistar títulos nacionais para o futebol profissional do clube – podendo contrair dívidas, dentro dos limites da responsabilidade na gestão e com o aval do Conselho Deliberativo, sempre que seja necessário para o crescimento e sucesso do futebol.

Como vimos, algumas das sugestões já foram implementadas, outras pensadas, porém, mais do que nunca, é necessário que se tenha um maior respeito, e uma comunicação proativa, com o TORCEDOR. Principalmente para que o mesmo não fique à mercê da imprensa tricolorida (sardinha) de Salvador.

Voltando a falar de Gestão Estratégica, para implementá-la é necessário, mais que palavras, que se tenha atitudes, conhecimento da matéria, humildade, sabedoria… O SÁBIO ouve mais do que fala. É preciso que o MAESTRO saiba compor e reger a sua orquestra. Da mesma forma que o tempo pode ser o seu maior aliado ou o seu pior inimigo, dependendo, consequentemente, das suas ações (tempestivas)…

Mas “sêo minino” o que realmente faltou para que pudéssemos ter a maior festa no domingo passado (08/04), no NOSSO SANTUÁRIO BARRADÃO, e não aquela tristeza generalizada? Perdemos o campeonato no BAVI do dia dezoito de fevereiro (18/02), quando tivemos a maioria dos jogadores expulsos e punidos com vários jogos de suspensão. Conforme escrevi no texto de 21/02 (Que título escolher?), aquela catástrofe teria ou terá que servir como um divisor de águas, como uma oportunidade de se reestruturar, verdadeiramente, o ESPORTE CLUBE VITÓRIA, em todos os sentidos e com a maior urgência. The time is over. It’s now or never…

Todos os nossos questionamentos terão ou deverão ser respondidos por quem de direito. QUEM? Aquele ou aqueles que aceitaram ou se propuseram a mudar e levar o NOSSO FUTURO GLORIOSO ESPORTE CLUBE VITÓRIA ao lugar que ELE e o seu sofrido TORCEDOR merecem. VAMOS ESPERAR? PACIÊNCIA TEM LIMITES!

VITÓRIA, VOCÊ É A SOMA DE TODOS NÓS!!!

Anúncios

BaVi 08/04/2018

%d blogueiros gostam disto: