Arquivo mensal: dezembro 2012

A importância do contraditório, do diferente…

Olá amigos rubro-negros!

VAMOS, QUE VAMOS VITÓRIA SUB-20!!!

"Posso não concordar com nada do que você diz, mas vou defender seu direito de dizê-lo até a morte" (Voltaire – pseudônimo de François-Marie Arouet, Paris, 21 de Novembro de 169430 de Maio de 1778, foi um poeta, ensaísta, dramaturgo, filósofo e historiador iluminista francês. Ele defendia a liberdade de ser e pensar diferente.).

É obrigação de quem dirige qualquer instituição/entidade/empresa utilizar bem os recursos que lhe são disponibilizados para atingir as metas e objetivos planejados, observando, em especial, a relação custo x benefício. Quem não o faz satisfatoriamente deve ser responsabilizado por isso, ou seja, nós devemos sempre ser responsabilizados pelos erros cometidos, assim como pelas nossas omissões e/ou opiniões, pontos de vista, etc.. Deverão ser, também, responsabilizados aqueles que escolheram (elegeram ou ratificaram a escolha) os seus dirigentes. Na iniciativa privada, isso é facilmente resolvido com a substituição de um por outro mais eficiente/capaz.

Falando do Esporte Clube Vitória, que tem mais de dois milhões de torcedores (segundo a pesquisa Ibope/2010, 2,3 milhões ou 42,6% do universo de Bahia e Vitória; e pesquisa Pluri/2012, 2,0 milhões ou 45,5% do universo dos torcedores da dupla BAVI) e um orçamento para o ano de 2013 superior a cinquenta milhões de Reais, não é nenhuma benesse dos seus dirigentes aplicar bem esses recursos, procurando satisfazer os anseios da sua torcida. Para isto é preciso que se tenha um bom planejamento e, principalmente, contratações (comissão técnica e jogadores) que correspondam às expectativas.

Já escrevi, assim como outros escribas já o fizera, que o mundo (e/ou o submundo) do futebol é "mundo cão", principalmente pelas "máfias" que o rodeiam, e, por isso mesmo, não é para amadores. Sabemos, também, que uma das coisas mais importante com que se convive no futebol é a PAIXÃO do torcedor pelo seu time. E, por envolver paixão, deve ser tratado com muito cuidado e responsabilidade.

Gostaria de ratificar a nossa opinião externada no texto de 10/11 "Não podemos sair de férias", quando nos posicionamos contrários à contratação de Caio Junior para comandar a Comissão Técnica do Vitória, o qual gerou alguns comentários no blog http://www.ecvitorianoticias.com criticando o nosso texto/ponto de vista. Como vocês notaram, jamais respondo às criticas ou aos comentários. E por que não o faço? Justamente porque respeito o direito de expressão, o direito do contraditório, o livre arbítrio, a liberdade e o ponto de vista de cada um, independente de concordar ou não comigo. Muitas vezes, num artigo, emito minha opinião permeada de PAIXÃO; outras vezes, pela razão; e, também, às vezes, pelos dois, paixão e razão. Naquele artigo, procurei deixar registrado o meu sentimento de indignação e surpresa, pois, se me pedissem para indicar (ou adivinhar) um nome para ser o TÉCNICO do Vitória, o último nome que passaria pela minha cabeça seria o de Caio Junior. Volto a repetir: tomara que ele queime minha língua e que faça o melhor dos trabalhos possíveis para o bem do nosso GLORIOSO VITÓRIA. Por isso, acho que os pontos de vista diferentes, porém consistentes, com ou sem paixão, ajudam na tomada de consciência, na busca dos resultados positivos e na mudança ou ajuste de rumos (caminhos). Todos eles (os diferentes pontos de vista) são válidos. Precisamos ser e estar vigilantes, pró-ativos, racionais, "apaixonados", conscientes e, principalmente sábios. Na democracia, todos nós temos o mesmo direito. Na vida, devemos fazer sempre aos outros aquilo que gostaríamos que fizessem a nós.

Independentemente do resultado do jogo de amanhã (15/11), contra o Atlético Mineiro, os meninos do sub-20 do ECVITÓRIA estão de parabéns, assim como a comissão técnica, por terem sempre colocado o coletivo acima do individual. PARABÉNS!!!

Vide abaixo os links da internet sobre os diversos termos * utilizados neste texto.

VITÓRIA, VOCÊ É A SOMA DE TODOS NÓS!!!

* LINKS DOS TERMOS UTILIZADOS NO TEXTO:

1-CONTRADITÓRIO: http://pt.wikipedia.org/wiki/Princ%C3%ADpio_do_contradit%C3%B3rio_e_da_ampla_defesa

2-O DIREITO DE EXPRESSÃO: http://pt.wikiquote.org/wiki/Voltaire

3-DEMOCRACIA: http://levante-se.blogspot.com.br/2008/08/democracia-x-liberdade-x-livre-arbtrio.html

4-LIBERDADE: http://pt.wikiquote.org/wiki/Liberdadehttp://pt.wikipedia.org/wiki/Liberdade

5-LIVRE ARBÍTRIO: http://www.significados.com.br/livre-arbitrio/

6-PAIXÃO: http://pt.wikipedia.org/wiki/Paix%C3%A3o_%28sentimento%29http://www.dicionarioinformal.com.br/significado/paix%C3%A3o/8566/

http://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20100513144048AAr3y29

http://www.formadoresdeopiniao.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=5251:o-que-e-paixao-para-a-maconaria&catid=66:templo&Itemid=85

Anúncios

Não podemos sair de férias.

Olá amigos rubro-negros!

Quando a gente pensa que o estoque de surpresas (ruins) dos nossos dirigentes já se esgotou, eis que eles se superam. E o pior é que NEGATIVAMENTE!

Pensei que poderia ficar uns dias sem ter o que escrever, pois os dirigentes (esperamos que eles não se tornem OS "TRÊS" CAVALEIROS DO APOCALIPSE, OS TRÊS PATETAS ou OS TRAPALHÕES) do nosso GLORIOSO ESPORTE CLUBE VITÓRIA teriam poucas coisas para fazer neste final de ano. Alexi Portela estaria (está) de férias e o seu Vice e o Diretor de Futebol não teriam tempo e espaço para cometer qualquer bobagem nesses dias, uma vez que a coisa mais urgente que tinham para fazer era a contratação de um novo e bom treinador/comissão técnica para a próxima temporada, o que poderia ser feito sem maiores preocupações. Aí é que nos enganamos redondamente. Depois de receberem alguns NÃOs, o que é normal, pois nesta época muitos clubes procuram bons treinadores, o mínimo que nossos dirigentes precisariam era ter paciência e que, com certeza, iriam encontrar um treinador que agradasse a sua sofrida/sofredora torcida e, assim, terminariam este ano dando esperança à NAÇÃO RUBRO-NEGRA de um promissor 2013. Aí é que mora ou morava o problema.

Vou relembrar um trecho do texto "Não poderia ser diferente" (http://www.ecvitorianoticias.com/2012/11/nao-poderia-ser-diferente-por-antonio.html) que escrevi em 19/11/2012: Como foi durante quase todo o campeonato, o time do Vitória sempre dependeu dele mesmo. Aí é que está ou esteve o problema. Ele não consegue se superar positivamente, ou melhor, ele sempre consegue se superar negativamente. Quando a gente pensa que ele já fez tudo de ruim que podia, ele vem e faz ainda pior. Esse é o Vitória de Alexi Portela & Companhia Limitada. Esse não é o Vitória que queremos. Esse não é o Vitória que nós torcedores merecemos e que, com certeza, com muito sofrimento, subirá para a série "A" de 2013. Não por méritos dessa cambada de sem vergonhas, de mercenários, de barqueiros, de baladeiros, de motineiros, de incapazes e incompetentes. Eles conseguiram tirar toda a alegria e vibração do torcedor. Esperamos que essa trupe de incompetentes e incapazes peçam pra sair e que possamos dar adeus a era Alexi Portela. Esperamos que ele não queira ficar mais um ano. Pelo amor de Deus, aí nós não aguentaremos. CHEGA! ACABOU!

Pois é amigos rubro-negros, vamos, em 2013, inaugurar um novo tempo. Chega de tudo que é ruim. Vamos fazer, definitivamente, uma limpeza genética no ECVitória! Esse, com certeza, não será o nosso Vitória de 2013. Vamos construir um VITÓRIA forte, com liderança, objetivos claros a conquistar, com gestão profissional, com espírito e DNA de vencedor.

Com a contratação de Caio Junior, acredito que eles (os dirigentes) conseguiram desagradar a GREGOS E TROIANOS. Porquê tinha que ser um ex-técnico do time de Itinga (nada contra Itinga)? Porquê tinha que ser um técnico que abandonou o barco sem explicação? Porquê tinha que ser um técnico que nenhum dos torcedores mais visionário ou sem visão pensou? Porquê tinha que ser um técnico que todos nós queremos que queime a nossa língua, mas não queimará? Não precisa ser profético, mas ele não terminará nem o Baianão. Esperem para ver. Tomara que eu esteja errado, porém é pouco provável. É muita falta de imaginação! Parece que tudo no Vitória tem alguma coisa por trás, algo nos bastidores, "algo de podre no reino da Dinamarca". Ou será que é amadorismo mesmo? Porquê temos que ficar com os refugos do mercado, com os reprovados? Querem saber minha opinião? Sou mais Chamusca ou Cristovão. Olhem o que estou dizendo: se eu tivesse que escolher um dos três, a última opção seria Caio Junto (com Alexi & CIa.). Faço minhas as palavras de um amigo/colega/torcedor/Conselheiro: Sinceramente não gostei deste nome. Acho um técnico caro e fraco. Portanto REPROVO esta contratação. Em minha opinião, embora o técnico não seja o mais importante, e sim o elenco a ser montado, entendo que o treinador, o comandante, o líder faz uma enorme diferença e este deveria pelo menos ter a simpatia da torcida. Mas, para que serve a torcida mesmo?

Tomara que eu esteja errado, mas estamos começando muito mal…

Amanhã (terça-feira, 11/12), as 19 horas, o Barradão vai tremer: vamos apoiar a meninada do sub-20, na primeira partida da final da Copa do Brasil, contra o Alético-MG.

FELIZ NATAL E PRÓSPERO ANO NOVO!!!

VITÓRIA, VOCÊ É A SOMA DE TODOS NÓS!!!

Os Vitórias e a conclusão do livro “Crônicas de um coração rubro-negro” – Parte II

Olá amigos rubro-negros!

Com este texto, estamos fazendo a conclusão do nosso livro “Crônicas de um coração rubro-negro”.

Em outubro do ano passado, resolvi, com a ajuda do meu filho Matheus Rocha, que é publicitário e web designer, criar um blog onde pudesse deixar registrado o meu sentimento de amor incondicional pelo GLORIOSO ESPORTE CLUBE VITÓRIA, assim como as minhas análises, impressões, críticas e sugestões sobre a gestão e o comportamento do time de futebol profissional do Leão da Barra. Nascia, então, Coração Rubro-Negro – O BLOG DO TORCEDOR DO VITÓRIA. Com isto, eu também iniciava uma nova etapa na minha vida e a gestação de “Crônicas de um coração rubro-negro”.

Em 17/outubro/2011, escrevemos nosso primeiro texto “Uma Luz no fim do túnel” (https://rocharubronegro.com/2011/10/) e vejam o que dissemos: Ser rubro-negro é estar consciente de que nada é fácil, tudo é sofrido. Foi, é e será sempre assim, pelo menos nos últimos anos. Este ano era para estarmos na posição da Portuguesa, pois temos um dos maiores orçamentos da série “B”. Era! Isto se tivéssemos um melhor planejamento e uma melhor execução (contratação certa no tempo certo – faltou!).

De lá prá cá, fomos brindados com textos e comentários de muitos amigos e colegas, a exemplo de Pedro Dórea, Olavo Oliva, José Prado, Vânia Nichetti, Roberval Lopes, Raphael Soares e muitos outros. Aprendi muito com o que cada um escreveu e com os diversos comentários/críticas aos textos. Como todo torcedor apaixonado pelo ECVITÓRIA, deixei o coração mandar e, assim, quando deu, usei a razão, procurando passar, ou melhor, transmitir um pouco do que aprendi nesses 55 anos de vida, de experiência, de estudo, de busca da consciência e da sabedoria das coisas, muitas vezes externando o meu lado poético, fazendo músicas, profetizando como Rochadamus, sendo alquimista, geneticista, irado, apaixonado, chateado, decepcionado… Tudo que um bom e normal (muitas vezes também anormal) torcedor RUBRO-NEGRO podia ser. Reconheço que cresci muito e, por isso, agradeço a todos que contribuíram para esse aprendizado e crescimento. Um ano depois, sou outro homem, sou outro torcedor, sou outro conselheiro, sou outro gestor, sou outro ser. Obrigado!!!

Nos meus textos procurei, da minha melhor forma, ajudar, chamar a atenção, dar uma outra visão ou outras visões (visão multifocal) para o que estava acontecendo, com o objetivo de que, com isso, os rumos pudessem ser redirecionados e o ECVITÓRIA atingisse os seus objetivos – retorno à série “A” e a conquista do título, que não aconteceu por causa da falta de atitudes certas e tempestivas.

Precisamos ter uma renovação na Diretoria, no Conselho Deliberativo e na estrutura de gestão do clube, tornando-o mais estratégico, mais profissional, mais inovador, e, automaticamente, menos retrógado, menos amador, pois A BOLA NÃO ENTRA POR ACASO. Hoje, o ECVitória é assessorado por ex-procuradores, ex-políticos, advogados, médicos e militares aposentados, etc. E qual é o resultado disso? Não precisamos responder. Temos sentido na pele nos últimos anos. Precisamos rever nosso estatuto e definir objetivamente os critérios de ingresso, permanência, ascensão e exclusão de cada um dos membros dos Conselhos Deliberativo e Diretor. Precisamos também ter uma maior interatividade com o maior patrimônio do clube, O TORCEDOR, bem como uma maior TRANSPARÊNCIA na gestão.

O NOVO sempre vem, não adianta resistir (dialética entre o novo e o velho). Sejamos VANGUARDISTAS. Vamos identificar os problemas, planejar e apontar sugestões de soluções. Vamos definir claramente os OBJETIVOS E METAS (Planejamento Estratégico) a serem alcançados no curto, no médio e no longo prazos. Podemos, tranquilamente, fazer com que o velho e o novo possam se relacionar harmonicamente. Não respeitar o passado é desrespeitar o próprio homem. Todos têm o seu valor na construção de um VITÓRIA forte e pujante. Valorizar o antigo não significa desprezar o novo, nem vice-versa.

Procuramos, juntamente com o Colega/Amigo/Conselheiro Pedro Dórea, elaborar/estabelecer “Dez Mandamentos” para o crescimento e sucesso do Vitória. Para a elaboração desses mandamentos, assim como para uma gestão vitoriosa, qualificamos alguns pontos como elementos norteadores e estruturantes, quais sejam:

i- O maior patrimônio do clube é o torcedor e por ele, com ele e para ele tudo deve ser feito;

ii- O interesse coletivo sempre deverá estar acima do individual;

iii- Ter, na gestão do clube, a Comunicação e a Transparência como princípios básicos de interação com o torcedor e a imprensa.

OS DEZ MANDAMENTOS PARA O CRESCIMENTO E SUCESSO DO ECVITÓRIA:

  1. Gerir o clube com responsabilidade, integridade, transparência, profissionalismo e competência – Gestão Estratégica com missão, objetivos e metas claras – procurando ser vanguardista e Inovador, com visão de futuro;
  1. Fortalecer e valorizar as divisões de base e os esportes olímpicos do clube – Investimentos para melhorar a estrutura, com mais qualidade nas acomodações e programa de estudo e crescimento pessoal, moral, etc.;

  1. Priorizar e profissionalizar a gestão administrativa/financeira e do departamento de futebol;

  1. Incentivar o programa de sócios torcedores – oferecer vantagens e, principalmente, boas acomodações (estacionamento e outros, a depender do plano);

  1. Aperfeiçoar o Departamento de Marketing, desenvolvendo e implantando Projetos/Programas para aumento receita;

  1. Promover reformas no estatuto do clube, valorizando uma maior participação dos conselheiros e sócios torcedores nas deliberações estratégicas – Estabelecer blindagem contra aventureiros e aproveitadores de pára-quedas, evitando a prevalência de interesses pessoais e/ou de grupos/panelinhas sobre os do ECV;

  1. Modernizar a gestão patrimonial;

  1. Profissionalizar e estabelecer os mais amplos canais de relacionamento com a imprensa e com o torcedor – Dotar o ECVitória de um departamento de comunicação para interagir com o torcedor e com a Imprensa. Uma boa Assessoria de Imprensa e um bom canal com o torcedor.

  1. Estabelecer critérios para contratação, priorizando os aspectos técnicos e ético-morais do atleta, além de ter como regra que uma parte do salário será variável (maior parte), em função dos resultados alcançados (objetivo: não ficar refém de jogadores).

  1. Conquistar títulos nacionais para o futebol profissional do clube – podendo contrair dívidas, dentro dos limites da responsabilidade na gestão e com o aval do Conselho Deliberativo, sempre que seja necessário para o crescimento e sucesso do futebol.

Sem nenhuma pretensão e também tendo a consciência que não estamos inventando a roda, esperamos, com estes “mandamentos”, ou melhor, com estas sugestões, estar contribuindo para a construção de um VITÓRIA GRANDE, de um VITÓRIA digno de sua torcida. Esperamos também que os Dirigentes e Conselheiros tomem consciência que o futuro se constrói com ações no presente, fazendo sempre prevalecer, na gestão, os interesses do ESPORTE CLUBE VITÓRIA sobre os interesses individuais e/ou de grupos, sejam políticos, o que muitas vezes temos visto, sejam panelinhas com interesses diversos daquele que todo torcedor apaixonado quer: Um Vitória disputando, de igual para igual, as primeiras posições com os grandes times do país. Sabemos que isso não será feito de um dia para o outro, entretanto é necessário que comecemos já. Sabemos, também, que a atual Diretoria elaborou, através de uma consultoria, um Planejamento Estratégico para os próximos anos, porém é necessário que o mesmo seja implementado com muita seriedade e responsabilidade, começando pela adequação do estatuto, conforme sugestões apresentadas, tornando o nosso ESPORTE CLUBE VITÓRIA cada vez mais TRANSPARENTE E PROFISSIONAL na sua gestão, dando a alegria que todos nós torcedores queremos e merecemos.

Este livro, elaborado a partir da transcrição das emoções sentidas durante o período de outubro/2011 a novembro/2012), completa um ciclo da minha vida. Ciclo este compartilhado com muitos amigos e colegas torcedores rubro-negros. Esperamos continuar escrevendo, vivendo, sentido grandes emoções (BOAS EMOÇÕES) nos próximos anos. Que os nossos dirigentes tenham aprendido com os erros cometidos e, assim, num futuro próximo, tenhamos um Vitória mais constante, mais estruturado e, principalmente, mais transparente e mais conectado com o seu torcedor.

Peço desculpas se em algum momento a emoção falou mais alto e, por um motivo ou outro, ou melhor, por uma palavra ou outra, alguém se ofendeu. Não foi, não é e não será minha intenção. Como dissemos, FUTEBOL É PAIXÃO E PAIXÃO ÀS VEZES É CEGA.

VAMOS QUE VAMOS VITÓRIA, SEREMOS MELHORES EM 2013!!!

SOMOS SÉRIE “A”. SEREMOS SEMPRE. FAÇAMOS POR MERECER!!!

VITÓRIA, VOCÊ É A SOMA DE TODOS NÓS!!!

%d blogueiros gostam disto: