Os Vitórias e a conclusão do livro “Crônicas de um coração rubro-negro” – Parte II

Olá amigos rubro-negros!

Com este texto, estamos fazendo a conclusão do nosso livro “Crônicas de um coração rubro-negro”.

Em outubro do ano passado, resolvi, com a ajuda do meu filho Matheus Rocha, que é publicitário e web designer, criar um blog onde pudesse deixar registrado o meu sentimento de amor incondicional pelo GLORIOSO ESPORTE CLUBE VITÓRIA, assim como as minhas análises, impressões, críticas e sugestões sobre a gestão e o comportamento do time de futebol profissional do Leão da Barra. Nascia, então, Coração Rubro-Negro – O BLOG DO TORCEDOR DO VITÓRIA. Com isto, eu também iniciava uma nova etapa na minha vida e a gestação de “Crônicas de um coração rubro-negro”.

Em 17/outubro/2011, escrevemos nosso primeiro texto “Uma Luz no fim do túnel” (https://rocharubronegro.com/2011/10/) e vejam o que dissemos: Ser rubro-negro é estar consciente de que nada é fácil, tudo é sofrido. Foi, é e será sempre assim, pelo menos nos últimos anos. Este ano era para estarmos na posição da Portuguesa, pois temos um dos maiores orçamentos da série “B”. Era! Isto se tivéssemos um melhor planejamento e uma melhor execução (contratação certa no tempo certo – faltou!).

De lá prá cá, fomos brindados com textos e comentários de muitos amigos e colegas, a exemplo de Pedro Dórea, Olavo Oliva, José Prado, Vânia Nichetti, Roberval Lopes, Raphael Soares e muitos outros. Aprendi muito com o que cada um escreveu e com os diversos comentários/críticas aos textos. Como todo torcedor apaixonado pelo ECVITÓRIA, deixei o coração mandar e, assim, quando deu, usei a razão, procurando passar, ou melhor, transmitir um pouco do que aprendi nesses 55 anos de vida, de experiência, de estudo, de busca da consciência e da sabedoria das coisas, muitas vezes externando o meu lado poético, fazendo músicas, profetizando como Rochadamus, sendo alquimista, geneticista, irado, apaixonado, chateado, decepcionado… Tudo que um bom e normal (muitas vezes também anormal) torcedor RUBRO-NEGRO podia ser. Reconheço que cresci muito e, por isso, agradeço a todos que contribuíram para esse aprendizado e crescimento. Um ano depois, sou outro homem, sou outro torcedor, sou outro conselheiro, sou outro gestor, sou outro ser. Obrigado!!!

Nos meus textos procurei, da minha melhor forma, ajudar, chamar a atenção, dar uma outra visão ou outras visões (visão multifocal) para o que estava acontecendo, com o objetivo de que, com isso, os rumos pudessem ser redirecionados e o ECVITÓRIA atingisse os seus objetivos – retorno à série “A” e a conquista do título, que não aconteceu por causa da falta de atitudes certas e tempestivas.

Precisamos ter uma renovação na Diretoria, no Conselho Deliberativo e na estrutura de gestão do clube, tornando-o mais estratégico, mais profissional, mais inovador, e, automaticamente, menos retrógado, menos amador, pois A BOLA NÃO ENTRA POR ACASO. Hoje, o ECVitória é assessorado por ex-procuradores, ex-políticos, advogados, médicos e militares aposentados, etc. E qual é o resultado disso? Não precisamos responder. Temos sentido na pele nos últimos anos. Precisamos rever nosso estatuto e definir objetivamente os critérios de ingresso, permanência, ascensão e exclusão de cada um dos membros dos Conselhos Deliberativo e Diretor. Precisamos também ter uma maior interatividade com o maior patrimônio do clube, O TORCEDOR, bem como uma maior TRANSPARÊNCIA na gestão.

O NOVO sempre vem, não adianta resistir (dialética entre o novo e o velho). Sejamos VANGUARDISTAS. Vamos identificar os problemas, planejar e apontar sugestões de soluções. Vamos definir claramente os OBJETIVOS E METAS (Planejamento Estratégico) a serem alcançados no curto, no médio e no longo prazos. Podemos, tranquilamente, fazer com que o velho e o novo possam se relacionar harmonicamente. Não respeitar o passado é desrespeitar o próprio homem. Todos têm o seu valor na construção de um VITÓRIA forte e pujante. Valorizar o antigo não significa desprezar o novo, nem vice-versa.

Procuramos, juntamente com o Colega/Amigo/Conselheiro Pedro Dórea, elaborar/estabelecer “Dez Mandamentos” para o crescimento e sucesso do Vitória. Para a elaboração desses mandamentos, assim como para uma gestão vitoriosa, qualificamos alguns pontos como elementos norteadores e estruturantes, quais sejam:

i- O maior patrimônio do clube é o torcedor e por ele, com ele e para ele tudo deve ser feito;

ii- O interesse coletivo sempre deverá estar acima do individual;

iii- Ter, na gestão do clube, a Comunicação e a Transparência como princípios básicos de interação com o torcedor e a imprensa.

OS DEZ MANDAMENTOS PARA O CRESCIMENTO E SUCESSO DO ECVITÓRIA:

  1. Gerir o clube com responsabilidade, integridade, transparência, profissionalismo e competência – Gestão Estratégica com missão, objetivos e metas claras – procurando ser vanguardista e Inovador, com visão de futuro;
  1. Fortalecer e valorizar as divisões de base e os esportes olímpicos do clube – Investimentos para melhorar a estrutura, com mais qualidade nas acomodações e programa de estudo e crescimento pessoal, moral, etc.;

  1. Priorizar e profissionalizar a gestão administrativa/financeira e do departamento de futebol;

  1. Incentivar o programa de sócios torcedores – oferecer vantagens e, principalmente, boas acomodações (estacionamento e outros, a depender do plano);

  1. Aperfeiçoar o Departamento de Marketing, desenvolvendo e implantando Projetos/Programas para aumento receita;

  1. Promover reformas no estatuto do clube, valorizando uma maior participação dos conselheiros e sócios torcedores nas deliberações estratégicas – Estabelecer blindagem contra aventureiros e aproveitadores de pára-quedas, evitando a prevalência de interesses pessoais e/ou de grupos/panelinhas sobre os do ECV;

  1. Modernizar a gestão patrimonial;

  1. Profissionalizar e estabelecer os mais amplos canais de relacionamento com a imprensa e com o torcedor – Dotar o ECVitória de um departamento de comunicação para interagir com o torcedor e com a Imprensa. Uma boa Assessoria de Imprensa e um bom canal com o torcedor.

  1. Estabelecer critérios para contratação, priorizando os aspectos técnicos e ético-morais do atleta, além de ter como regra que uma parte do salário será variável (maior parte), em função dos resultados alcançados (objetivo: não ficar refém de jogadores).

  1. Conquistar títulos nacionais para o futebol profissional do clube – podendo contrair dívidas, dentro dos limites da responsabilidade na gestão e com o aval do Conselho Deliberativo, sempre que seja necessário para o crescimento e sucesso do futebol.

Sem nenhuma pretensão e também tendo a consciência que não estamos inventando a roda, esperamos, com estes “mandamentos”, ou melhor, com estas sugestões, estar contribuindo para a construção de um VITÓRIA GRANDE, de um VITÓRIA digno de sua torcida. Esperamos também que os Dirigentes e Conselheiros tomem consciência que o futuro se constrói com ações no presente, fazendo sempre prevalecer, na gestão, os interesses do ESPORTE CLUBE VITÓRIA sobre os interesses individuais e/ou de grupos, sejam políticos, o que muitas vezes temos visto, sejam panelinhas com interesses diversos daquele que todo torcedor apaixonado quer: Um Vitória disputando, de igual para igual, as primeiras posições com os grandes times do país. Sabemos que isso não será feito de um dia para o outro, entretanto é necessário que comecemos já. Sabemos, também, que a atual Diretoria elaborou, através de uma consultoria, um Planejamento Estratégico para os próximos anos, porém é necessário que o mesmo seja implementado com muita seriedade e responsabilidade, começando pela adequação do estatuto, conforme sugestões apresentadas, tornando o nosso ESPORTE CLUBE VITÓRIA cada vez mais TRANSPARENTE E PROFISSIONAL na sua gestão, dando a alegria que todos nós torcedores queremos e merecemos.

Este livro, elaborado a partir da transcrição das emoções sentidas durante o período de outubro/2011 a novembro/2012), completa um ciclo da minha vida. Ciclo este compartilhado com muitos amigos e colegas torcedores rubro-negros. Esperamos continuar escrevendo, vivendo, sentido grandes emoções (BOAS EMOÇÕES) nos próximos anos. Que os nossos dirigentes tenham aprendido com os erros cometidos e, assim, num futuro próximo, tenhamos um Vitória mais constante, mais estruturado e, principalmente, mais transparente e mais conectado com o seu torcedor.

Peço desculpas se em algum momento a emoção falou mais alto e, por um motivo ou outro, ou melhor, por uma palavra ou outra, alguém se ofendeu. Não foi, não é e não será minha intenção. Como dissemos, FUTEBOL É PAIXÃO E PAIXÃO ÀS VEZES É CEGA.

VAMOS QUE VAMOS VITÓRIA, SEREMOS MELHORES EM 2013!!!

SOMOS SÉRIE “A”. SEREMOS SEMPRE. FAÇAMOS POR MERECER!!!

VITÓRIA, VOCÊ É A SOMA DE TODOS NÓS!!!

Anúncios

Sobre rocharubronegro

Apenas um rubro negro apaixonado.

Publicado em dezembro 6, 2012, em Rocha. Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: